• trator capa

Robôs agricultores fazem o trabalho na lavoura sozinhos e se comunicam com os fazendeiros por celular

Estima-se que a população mundial chegará a 9 bilhões de habitantes em 2050. Para alimentar tantas pessoas, será preciso reduzir o desperdício de comida e aumentar a produtividade da terra. Robôs que saibam trabalhar nas lavouras são a aposta tecnológica para aumentar a eficiência agrícola. Conheça abaixo alguns dos robôs sertanejos do futuro:

- Trator

A Autonomous Tractor Corporation máquinas pesadas e inteligentes para o agronegócio. Seu trator Spirit vem com 23 sensores de navegação, incluindo GPS, sonar e radar, e se comunica com seu dono por wifi, celular ou bluetooth. Seu primeiro modelo sai em 2016 já com 6 tipos de ceifadora diferentes. O trator não terá cabine para motorista e está programado para ir e voltar pela lavoura. Ele só para quando encontra um obstáculo e isso faz com que se dispare uma mensagem para o dono, que pode optar por reiniciar o trator à distância ou desligá-lo até que alguém vá até o campo ver o que aconteceu.

- Carregadora

A Autonomous Solutions desenvolve diversos tipos de máquinas autônomas, mas sua demanda maior é de pequenas carregadoras. Seu kit inclui laseres, radares, GPS, câmeras para navegação à distância e um software que permite a definição de rotas e alertas para o fazendeiro.

- Removedora de ervas daninhas

Os grandes latifúndios não precisam mais remover ervas daninhas, já que são usados produtos químicos para evitar que elas nasçam. Mas a Ecorobotix tem uma solução mais agradável: um robô que elimina as pragas da plantação. A empresa já está no terceiro protótipo e, em teoria, o fazendeiro pode controlar a máquina à distância por um tablet ou smartphone. O robô vai detectar e destruir ervas daninhas incansavelmente e poderá funcionar por meses sem precisar de manutenção.

- Cuidado nos vinhedos

Um robô especializado em produção de uvas e vinho foi criado pela Wall-Ye. Ele é programado para identificar e eliminar flores e cachos de uva estragados, fazer podas e até amarra os galhos que estão caindo.

Há outras máquinas em pesquisa ou já no mercado, como esta. O problema é que elas ainda custam muito caro. Por isso, contratar trabalhadores ainda vale mais a pena, pelo menos por enquanto. Mas os robôs podem, sim, chegar a tomar conta da fazenda um dia, já que as necessidades de sobrevivência de 9 bilhões de pessoas precisam ser supridas.

Faça seu comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>