• girls-reading-shakespeare-in-a-chair

Projetos exploram diferentes plataformas para divulgar literatura

O projeto “Shakespeare in a Chair”  propõe o estudo das obras de William Shakespeare em uma barbearia em Pineville, EUA. Criado pelo executivo de marketing para a indústria de TV à cabo – e apaixonado pelo bardo – Mark Williams, o programa é ofertado gratuitamente durante todo o ano. São oito aulas, que acontecem as segundas-feiras à noite, voltadas para jovens de 8 a 14 anos. Williams teve a ideia enquanto estava esperando por seu horário para cortar os cabelos na Slicers Barber & Styling, sua barbearia de preferência (e casa do projeto hoje). Vendo que a maioria dos clientes passava esse tempo em silêncio, olhando para seus smartphones, o professor pensou em aproveitar a espera como plataforma de aprendizagem. As aulas incluem introdução aos trabalhos de Shakespeare, leituras em grupo, projeções de filmes nas paredes da barbearia e até aplicativos que podem ajudar os jovens leitores a interpretar palavras e significados nas peças do dramaturgo. Recentemente, o projeto foi expandido para uma escola pública em Charlotte, cidade vizinha, e o próximo passo de Williams é conseguir que uma companhia de teatro ajude as crianças a interpretar as obras.

Levar a literatura para outros espaços é uma estratégia usada por outros projetos que se propõem a estimular a leitura. Em Leeds, Inglaterra, o projeto Chicken Shop Shakespeare interpreta trechos de obras do dramaturgo em lugares e situações inesperadas, de lojas de comida para viagem a castelos. O objetivo é adaptar os trabalhos literários para o contexto moderno e aumentar o conhecimento sobre Shakespeare, que escreveu suas peças há mais de 500 anos – mas suas temáticas permanecem atuais. 

Leitura e descoberta

A Biblioteca Pública de Toronto, no Canadá, criou um mapa interativo em parceria com o poeta George Elliott Clarke. O projeto propõe uma nova forma de turismo pela cidade. O mapa ganhou trechos de poemas que fazem referência a diferentes pontos locais, assim como o link para o livro onde o texto se encontra – que também está nas prateleiras da Biblioteca para empréstimo. A poesia evoca sensações, cheiros, sabores e sentimentos sobre esses locais, estimulando o turista (ou local) a (re)descobrir Toronto com um olhar diferente. É também uma oportunidade para conhecer diferentes poetas canadenses, um ponto inicial para expandir o leque de leituras dos visitantes.

Entre um ponto e outro

Expandir o conhecimento dos cidadãos e aproveitar o tempo ocioso para ensinar são objetivos do projeto “Leitura Para Todos” em Belo Horizonte. A iniciativa consiste em divulgar poesias, contos e trechos de livros no transporte público da cidade. Impressos em páginas plastificadas e presas às cadeiras dos ônibus, o que começou como programa de extensão da Faculdade de Letras da UFMG em 1998, hoje se expandiu para mais de 20 linhas que circulam por toda a cidade. Ele foi implantado também em Recife e ganhou um desdobramento de divulgação científica, o Ciência Para Todos. Acesse os textos em circulação.

Faça seu comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>