• ben-chestnut

Insight Da Vinci: Para inovar “eu só contrato esquisitos e deixo eles errarem o tempo todo”

Ben Chestnut é fundador e CEO da MailChimp, empresa e ferramenta especializada em criação e gerenciamento de campanhas de e-mail (tipo newsletters). Uma ferramenta de sucesso, diga-se de passagem, já que ela conta com mais de 3 milhões de usuários no mundo todo.

Ele fez uma palestra no fim do ano passado no evento The Youth Cartel, no entanto, só agora ela foi disponibilizada no Youtbe. As ideias nos pareceram tão fora do padrão, que resolvemos compartilhar com vocês.

Está virando senso comum: escritórios do estilo Google ajudam a criatividade. Ben não acredita nisso. A aparência, segundo ele, não importa, porque isso não faz as pessoas serem mais criativas. Importa sim criar um ambiente propício, que não tem nada a ver com o visual.

Durante sua apresentação apenas um slide foi exibido no telão. Um com a frase “Criatividade é apenas conectar coisas”, creditada a Steve Jobs. Ben concorda com a frase, todavia, acha que as pessoas ficam muito preocupadas em conectar e se esquecem de outra palavra mais importante que também está lá. Para conectar, precisamos das coisas, sem elas não há o que fazer, nem criatividade. Por isso, para criar um ambiente criativo, é preciso criar uma atmosfera que faça as pessoas criarem coisas.

Um detalhe importante é que a inspiração normalmente não chega quando estamos no escritório. Ela vem quando estamos em outros lugares fazendo outras coisas. E quando chegamos a uma boa ideia, vamos empolgado para o trabalho levando-a na cabeça. Porém, quando chegamos lá, entramos em uma reunião, vamos fazer o relatório que está atrasado, lemos os e-mails ou procrastinamos. E a ideia fica esquecida.

Ben afirma que para levar as pessoas a criar coisas, é preciso dar a elas pouco tempo e muito foco. Uma semana com foco intenso, sem interrupções, segundo ele, é suficiente para que boas ideias ganhem corpo e se conectem. Para desenvolvê-las, seriam necessárias outras 3 semanas. Uma para construir o que foi planejado, outra para garantir a qualidade e a última para corrigir tudo que não funcionou nas semanas anteriores.

Se você quiser entender mais, dá play aí e confere a palestra completa (em inglês):

Faça seu comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>