• Seal-mainbody
  • wed_w_tag_med_hr

Focas, moluscos e biomoléculas ajudam cientistas a estudar os oceanos

Os oceanos e suas mudanças ainda são territórios cheios de mistérios para nós. Aos poucos, pesquisadores vão encontrando maneiras de chegar até as profundezas da Terra e estudar as espécies que vivem por ali. Recentemente, cientistas divulgaram dados inéditos sobre mares nunca dantes navegados –  inalcançáveis para os seres humanos – graças a outras espécies.

O projeto MEOP (Mamíferos Marinhos Explorando os Oceanos de Polo a Polo) tem recolhido informações valiosas sobre o remoto oceano Antártico com a ajuda de sensores instalados em focas. Desde 2004, focas capturadas por pesquisadores do projeto recebem um “chifre” com diversos sensores à prova d’água capazes de coletar dados, mesmo imersos a milhares de metros abaixo do nível do mar. Os aparelhos não machucam as foquinhas e se desgrudam da testa delas em até um ano, durante a muda de pele natural da espécie.

Graças a esses 12 anos de pesquisa (ainda em andamento), foram escritos 77 novos artigos nos campos da biologia, oceanografia e tecnologia.  O projeto é composto por pesquisadores de 11 países, inclusive o Brasil. Já são mais de 300 mil perfis das águas do Antártico, com informações sobre temperatura, salinidade e profundidade. Os dados são coletados enquanto as focas sobem e descem – por até 1.800 metros de profundidade! Eles chegam ao projeto via satélite quando os animais voltam para a superfície.

Moluscos também podem ajudar na investigação sobre a temperatura e profundidade nos oceanos ao longos dos anos. A madrepérola, substância presente nas conchas de algumas espécies, reage tem reações diferentes dependendo da temperatura, como afirma a pesquisa da Universidade de Wisconsin-Madison, EUA, publicada no Jornal da Sociedade Química Americana.

A observação da estrutura da madrepérola – ou nácar – em conchas pode revelar informações sobre a temperatura, enquanto sua espessura mostra a profundidade do oceano na época que ela foi excretada e depositada na concha.

 

Faça seu comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>