• 310512_1
  • 310512_2
  • 310512_3

Financiamento coletivo para aproximar a ciência das pessoas

Jovens cientistas estão encontrando uma alternativa às disputadas e cada vez menos numerosas bolsas de pesquisa científica nos Estados Unidos. Eles participaram durante o último mês da campanha #SciFund Challenge, criada com o objetivo de abrir para financiamento coletivo projetos científicos. No total 75 pesquisadores estavam concorrendo pela atenção e pela preciosa doação das pessoas. Essa já é a segunda edição da campanha, sendo que na primeira 49 cientistas conseguiram arrecadar juntos mais de 76 mil dólares. Dessa vez foram arrecadados aproximadametne 90 mil dólares.

Os criadores da #SciFund Challenge dizem que essa não é apenas uma oportunidade de captar recurso de outras fontes, mas também de aproximar o público do universo das ciências. Os pesquisadores estão sendo incentivados a manter um contato próximo com os doadores, dando a eles detalhes do andamento dos seus projetos. E por um outro lado, é uma boa forma também das pessoas poderem incentivar avanços da ciência em determinadas áreas. Evitando, assim, que pesquisas interessantes sejam abandonadas por falta de recursos ou visibilidade (coisas que até então estavam nas mãos de programas do governo e de publicações científicas).

Cientistas mais experientes também estão animados com o potencial do financiamento coletivo e acreditam que essa iniciativa tem tudo para dar certo.

Os críticos ao sistema de financiamento apontam que as pesquisas precisam ser avaliadas em seu mérito antes de expostas ao público. Outra questão apontada por eles é que as pessoas vão sempre contribuir para projetos de apelo popular, às vezes deixando de lado pesquisas sérias e importantes.

Dr. Byrnes, um dos criadores do projeto, diz que espera com a #SciFund Challenge que as pessoas tenham acesso ao melhor conhecimento possível sobre o mundo em que vivem.

Veja aqui as pesquisas que participaram da campanha.

Comentários

  1. A crítica é sempre a mesma…se não estiver debaixo dos olhos da “academia” pode não ser sério! Não é verdade na maioria das vezes.,..e o que não é sério, desaparece por si só!

Faça seu comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>