• azul capa

Azul é a cor mais surpreendente

Uma descoberta “por acaso”, que já saiu dos laboratórios e está chegando no mercado para garantir a cor de vários produtos. A cor, no caso, é o azul. Pesquisadores da Universidade de Oregon, nos Estados Unidos, descobriram, por acaso, o pigmento mais azul do que se tem notícia. Ao fazer testes com novos materiais para componentes eletrônicos, eles se depararam com um vívido azul depois de levar uma mistura com óxido de manganês ao forno.  

O composto azul profundo apresentava características interessantes: fácil de fabricar, durável e ambientalmente mais seguros do que todos os outros de coloração similar – totalmente atóxico. Para se ter uma ideia, há indícios que o azul cobalto, criado no século 19, é cancerígeno. Já o azul da Prússia libera cianeto e os demais pigmentos não resistem bem ao calor ou ambientes ácidos.

A Universidade de Oregon chegou a um acordo de licenciamento com a empresa The Shepherd Color. O pigmento será inicialmente utilizado em revestimentos e materiais plásticos. No entanto, sabe-se que ele poderá ser usado em qualquer tipo de tinta, de impressoras a automóveis até nas artes e tinta para paredes. Inclusive, por refletir a coloração vermelha, ele deve resfriar a superfície onde for aplicado.

Faça seu comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>