• GoodSAM2

A medicina na palma da mão: conheça apps que podem salvar vidas

Uma das principais vantagens dos smartphones é a sua versatilidade: eles são primariamente telefones, mas também expandem seu domínio para outros ramos além da comunicação. Aplicativos podem ter funções que vão do frívolo ao vital, como é o caso dos mais recentes apps relacionados à medicina.

Na Inglaterra, o app GoodSAM se conecta com os mais de 1.500 voluntários do programa Good Samaritans para fazer com que procedimentos de primeiros socorros cheguem mais rapidamente a quem precisa. O Good Samaritans (Bons Samaritanos), presente em todo Reino Unido, conta com voluntários treinados para realizar os primeiros procedimentos médicos em casos de emergência médica como ataque cardíaco, acidente de carro, entre outros.

O auxílio de pessoas treinadas deve vir rápido e pode fazer toda a diferença entre a vida e a morte. Desenvolvido pela London Air Ambulance, o aplicativo GoodSAM usa o GPS do celular para chamar o “Bom Samaritano” mais próximo ao local da emergência – eles podem aceitar o chamado ou não de acordo com sua disponibilidade. Caso ele responda que não, o próximo Bom Samaritano mais perto da área é acionado. Ao mesmo tempo que chama o voluntário socorrista, o aplicativo também disca para o telefone de emergência (999 na Grâ-Bretanha). Quando o socorrista responde afirmativamente ao chamado, o aplicativo o informa a localização do desfibrilador mais próximo disponível, para ser usado em caso de parada cardíaca, e abre um chat com a pessoa que alertou a emergência, para que troquem informações enquanto o socorro está à caminho.

Outra plataforma que pretende melhorar o atendimento de emergência é Twiage. Voltada para médicos, enfermeiros e outros profissionais do pronto-socorro, ele tem uma interface parecida com a do Twitter e facilita a comunicação entre a equipe da triagem e o atendimento de emergência. Os usuários podem mandar vídeos, fotos e texto direto de seus celulares para a plataforma, assim outras pessoas envolvidas no caso podem se atualizar de forma rápida e evitar desentendimentos por causa do uso restrito de palavras (como ocorre quando usam pagers e mensagens textuais na correria). Twiage está sendo usado no Hospital Cape Cod em Massachusetts, EUA, e irá se expandir para outros 5 hospitais do estado este ano.

Fora da sala de emergência, mas também visando melhorar a qualidade de vida das pessoas, o aplicativo Peek Vision pretende ser uma ferramenta barata e eficiente na prevenção de doenças que causam cegueira, como a catarata. 80% dos casos de cegueira no mundo poderiam ter sido evitados com diagnóstico precoce e 90% deles ocorre em países com alta pobreza. Para reduzir esses números, o aplicativo se conecta à câmera do smartphone para se tornar um aparelho examinador portátil.

 

Ele realiza exames de prevenção à catarata a fim de que os oftalmologistas em países com menos recursos tecnológicos possam examinar os olhos dos pacientes de forma eficiente e barata antes que seja tarde demais.

Por meio de aplicativos, a comunicação entre médicos e pacientes fica mais rápida e eficiente. Os três exemplos mostram como a tecnologia que usa aparelhos eletrônicos “do dia a dia”, como os smartphones, para aproximar e melhorar as relações humanas em casos de emergência – e ainda o fazem com baixos custos.

 

 

Via 1, 2, 3

Faça seu comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>