• 3034906-inline-i-1-a-carrot-company-is-using-junk-food-style-marketing-to-change-the-way-kids-eat
  • 3035102-inline-grove1

“Deveria comer salada, mas hamburguer é tão bom!” Veja iniciativas de empresas que querem melhorar a qualidade do que você come

56% dos bebês brasileiros tomam refrigerantes antes de completarem um ano de idade. O excesso de consumo de açúcar, gordura e alimentos industrializados aumentou as ocorrências de obesidade infantil e subsequentes casos de diabetes e problemas no coração. O documentário Muito Além do Peso revela uma mudança preocupante nos hábitos alimentares das crianças brasileiras.

Mas como reverter esse quadro que preocupa países por todo o mundo?

Com a intenção de combater fogo com fogo, a Bolthouse Farms, a maior produtora de cenourinhas baby e sucos da América do Norte, resolveu adotar estratégias de marketing amplamente empregadas pelas empresas de fast food que miram no público infantil. Quanto mais anúncios de comida as crianças vêem, mais elas comem, como comprovou pesquisa na Universidade de Yale (EUA). Então melhor que sejam de produtos saudáveis, que façam bem ao seu corpo. A Bolthouse agora vende pacotes de cenouritas prontas para serem comidas no lanche da tarde, vitaminas de frutas sem açúcar e purê de frutas em tubos coloridos: tudo empacotado e distribuído para os supermercados de maneira parecida aos chips e doces.

Em busca de novas fronteiras alimentares para oferecer comida saudável e sustentável, a start-up Hampton Creek produz produtos de ovo, como maionese e cookies, sem usar ovos. Como isso? Eles os substituem por misturas vegetais. 33% dos ovos produzidos nos EUA vão parar em outros alimentos, como maionese e bolos – e os ovos de origem vegetal da Hampton Creek funcionam como os “de verdade” e custam 18% menos, além de serem mais sustentáveis (a maior parte da terra arável e fertilizantes usados no mundo hoje atende a pecuária).

Dan Zigmond, cientista que já trabalhou na chefia da área de dados do Google Maps, foi contratado pela empresa recentemente para liderar os esforços de construção de uma base de dados de propriedades das plantas. A Hampton Creek quer, no futuro, oferecer informações para que produtos vegetarianos sem aditivos químicos ganhem mais espaço nas prateleiras e nos pratos das pessoas.

E se a opção mais saudável não está disponível no supermercado, por que não cultivá-los você mesmo? O GroveLabs está desenvolvendo uma tecnologia para hortas hidropônicas de pequena escala para serem implantadas em ambientes domésticos. Dessa forma é possível ter sempre os seus vegetais favoritos frescos e orgânicos dentro da cozinha de casa – com a vantagem de ter o ar mais fresco e de acompanhar todo o processo de crescimento das plantas. As hortas são desenhadas para caber em espaços pequenos da cozinha ou da sala. A câmara hidropônica também vem acompanhada de um app para celular que monitora as condições de crescimento de cada espécie plantada e links para uma loja virtual para repor os materiais necessários à medida que acabam.

Fonte

Faça seu comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>